quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Capítulo 67 – “Good Feeling”

Irina subiu até ao quarto de Louis, e não obtendo resposta enquanto batia ao de leve na porta, decidiu entrar.

Irina (chamando baixinho) – Niall?
Niall – Diz…
Irina – Estou a ver que não estás melhor…
Niall (sentando-se na cama) – Eu não pensava que ela fosse capaz, ela parecia a miúda que eu iria querer ter ao meu lado para o resto dos meus dias…
Irina – Eu posso-te contar uma coisa? Provavelmente vou aborrecer-te mas…
Niall (interrompendo-a) – Conta. Agora é a tua vez.
Irina – Como disseste e bem, tu pensavas que ela ia ser a “tua” miúda para sempre, mas nunca foi bem como pensaste desde o início…
Niall – Hum? Que queres dizer com isso?
Irina – Eu acho que tu ainda vais ficar pior do que estás, mas eu acho que as pessoas que sofrem devem sofrer tudo de uma só vez. Eu fui a única a saber disto até hoje, mas acho que não devo esconder mais.
Niall – Estás a deixar-me completamente, não sei a palavra, talvez preocupado…
Irina – Então, eu vou começar do início… No primeiro dia em que começaste a namorar oficialmente com a Inês, eu vi-a aos… beijos… com um rapaz. Desculpa não te ter contado mais cedo, mas talvez estava com medo de estragar a tua felicidade, porque a dela, não se chama felicidade…

Niall não sabia o que dizer, estava completamente boquiaberto com o que tinha ouvido. Abraçou Irina, e deixaram-se estar por algum tempo, até que Niall decide intervir.
Niall – Sabes? Nunca fui assim, mas eu decidi uma nova coisa.
Irina (sorrindo) – Ai é?! E que coisa é essa? Posso saber?
Niall – Claro que podes! Eu não vou mais ligar a esse assunto. Passado é passado, e como a própria palavra diz, já passou, e eu não vou ser tolo ao ponto de voltar para lhe mexer. As coisas vão ficar assim. Não quero mais conversas com ela. Não quero escândalos. A partir de hoje o nome “Inês” não me diz nada.
Irina – Gosto de te ver animado! Assim é que é. Mas desculpa mais uma vez por nunca te ter contado a verdade…
Niall (dando um beijo na testa de Irina) – Na boa, não te posso culpar por me queres bem, pois não?
Irina – Não… Acho…
Niall – Tonta! Olha não me apetece ter de ouvir perguntas acerca de alguém que ficou no passado. Eles lá em baixo vão começar com coisas… Achas que podemos ir dar uma volta?
Irina – Claro! Também não me apetece muito estar aqui em casa fechada… E vamos onde?
Niall – Não sei… É surpresa!
Irina – Óh! (fingindo-se de amuada) E como é que sei que é seguro?
Niall – Não sabes, vens e no fim dizes me a resposta! (disse enquanto abria a porta do quarto e piscava o olho a Irina)
Irina – Ok, vamos ver!

Niall descera as escadas primeiro que Irina, e ficara à espera dela do lado de fora da casa, enquanto esta tinha ido até ao quarto buscar a mala. Quando esta desceu dirigiram-se ambos para… Um sitio ainda não definido, digamos.

(Irina)
Acho que ainda destrocei mais o coração ao Niall quando lhe disse aquilo que tinha presenciado. Ele não ficou com boa cara. Senti-me mal, mas mais especialmente quando percebi que ele gostava mesmo dela, e que lhe deveria ter contado mais cedo. Mas até que nem correu muito mal. Reagiu da melhor forma possível (dentro daquilo que estava a sentir) ao que lhe contei. E agora até está bem alegre. Acho que o Louis tinha razão quando me disse para eu ir ter com ele. Espero que continue alegre e, principalmente, que volte a ser a pessoa que era antes de todas estas confusões. 

2 comentários: